Terça-feira, 16 de Março de 2010

Cambada...

 

Pergunto-me se existe algum site sobre caloteiros…?

Vigaristas, burlões, intrujões, trapaceiros, chicos espertos..

Aquela raça de “gente” que faz uma divida e por obra e graça do espírito santo, passa a  sofre de uma amnésia parcial que o leva a esquecer-se completamente das caras, dos locais, das empresas, onde, de forma sempre descontraída, deixou o calote..

Esta escumalha,  é sem duvida uma das maiores pragas do nosso tempo, que nos prejudica a todos ,e para cúmulo e com tanta burocracia os nossos tribunais ,acabam sempre por os favorecer .

Tribunais lentos, pouco eficazes, e solicitadores incompetentes são os ingredientes perfeitos para alimentar esta corja.

Em termos legais, só o (Estado) pode tornar pública a lista dos devedores. E os outros…?

E quando o estado está na lista dos caloteiros… É que nem sempre o estado é a “pessoa de bem “ que se pinta…

Um site onde as empresas particulares possam denunciar os caloteiros, existe..? 

As ortigas com a devassa da privacidade.. Só os caloteiros podem teme-lo..

A palavra divida  fere-lhe os ouvidos e constrange a alma.. E, confrontados com o calote, fingem-se   indignados com o atrevimento de quem pede aquilo que é seu

Portugal esta a transformar-se num paraíso para os vigaristas de fato e gravata…

 Não será por falta de bom exemplos… basta abrir o jornal ou ver qualquer noticiário..E nós sustentamos…!!!

publicado por Saia-Justa às 17:06
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

O respeitinho é muito bonito ...

Uma  jornalista holandesa, Joanie de Rijke, foi sequestrada por talibãs no Afeganistão. Mantida  em cativeiro, violada várias vezes, e vitima de violações duplas.
Libertada  após o pagamento de  um resgate , ela disse sobre os  seus raptores: "Fizeram coisas horríveis comigo", mas acrescentou em várias entrevistas  "Eles também me respeitavam" “ofereciam-me chá e biscoitos. " E enfatizou "Eles não são monstros".

publicado por Saia-Justa às 11:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

O Cônsul Desobediente

 

Há pessoas que passam no mundo como cometas brilhantes, e as existências nunca serão esquecidas, Aristides de Sousa Mendes foi uma dessas pessoas.
Cônsul brilhante, marido e  pai orgulhoso, teve a sua vida destruída quando, para salvar 30.000 vidas, ousou desafiar as ordens de Salazar.
Esta é a história de um grande português de um herói com uma coragem sem limites. Só é possível compreender os seus feitos se nos colocarmos no seu lugar.
 
Excelente relato de vida em forma de romance de Sónia Louro
Vale a pena ler
"Não participo em chacinas por isso desobedeço a Salazar"
Aristides de Sousa Mendes
 
"O senhor é para Portugal a melhor propaganda, é uma honra para a sua pátria.Se os portugueses se parecem com o consulo geral mendes, são um povo de cavalheiros e heróis!"
Excerto da carta que Guséle Allotini,uma refugiada que recebeu um visto em Bordéus, enviou a Aristides
 
"Reconheço como um acto de Deus que um homem como este estivesse no lugar certo na hora certa"
Carta de Moises Elias dirigia a Yad Vashem (organização Israelita para a recordação dos mártires do holocausto
 
Ouve por ai uma troca de valores....
O maior português de sempre foi... Aristides de Sousa Mendes.
publicado por Saia-Justa às 22:31
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

O livro ( Caim)

(Poderia muito bem fazer minhas estas palavras da “Anna  Roosevelt”)
“O meu maior medo foi sempre o de ter medo, física, mental ou moralmente, e deixar-me influenciar por ele e não por sinceras convicções!”
(Diria :M.de Montaigne, in 'Ensaios' )
É uma tola presunção ir desdenhando e condenando como falso o que não nos parece verosímil; esse é um vício habitual nos que pensam ter algum discernimento além do comum.
Não há no mundo loucura mais imensa do que reduzir-nos à medida da nossa capacidade e inteligência.
Se chamarmos de monstros ou milagres aquilo a que a nossa razão não consegue chegar, quanto disso se apresenta continuamente à nossa vista…!!
(E digo eu )
Acredito, que todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos dotados de razão e de consciência, polémicas à parte…
Eu já comprei  (Caim) de José Saramago!
A ver vamos se foram 18 euros bem empregues…! Mas tendo em conta que é na mesma linha do “Evangelho Segundo Jesus Cristo” não conto desiludir-me
A ver vamos…!

 

publicado por Saia-Justa às 15:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Ser ou não ser

 

Eu tive um professor que tinha uma teoria estranha ou talvez não… dizia ele:

Nós vivemos em função do que nos rodeia, poucas vezes somos apenas nós na essência, os outros influenciam a nossa forma de estar e agir...Dava aulas psicologia, mas lembro que na maioria das vezes não concordava com  muito do que ele dizia, não me fazia o menor sentido.

- Como achas que serias se fosse apenas tu mesma… só por alguns instantes?

Que pergunta estúpida, eu sou eu mesma! Não vou contra os meus princípios e a minha forma de agir vai de acordo com o que acredito!
Costumam dizer que sou insensível, intolerante, e até há dias que me sinto um elefante numa loja de cristais, mas não acho que seja de todo por insensibilidade, mas porque sou muito impulsiva, reconheço. Demasiado impulsiva.
Hipócrita! Uma pessoa que me conhece QB (e que estimo) disse-me que tive uma atitude onde  fui hipócrita!
Hipocrisia ou acto de fingir .. que finge sentimentos que não tem, expressa ideais que não segue.
Não me afectou, mas é óbvio que me deixou apensar no assunto (tanto é que estou aqui a escrever sobre ele)
E é aqui que se enquadra a pergunta do meu antigo professor.
Não sentindo que foi um acto de hipocrisia, será que não foi uma atitude tomada por tudo o que me rodeia?
Afinal não fingi sentimentos muito menos menti, mas disse o que supostamente alguém queria ouvir!  Alguém que me é indiferente é um facto, mas isto é um acto de hipocrisia ou agir de acordo ao que nos rodeia?
As atitudes que vamos tendo ao longo da vida não se compadecem sempre de vários factores?
Quantas vezes não moldamos as nossas atitudes e escolhas face aos outros ..?
Em família, se temos filhos pesam sempre nas nossas escolhas e atitudes perante a vida , e por norma são a nossa prioridade.
Quem é que nunca pensou primeiro nos filhos, no companheiro/a antes de tomar uma decisão? Se pensasse só em mim, ai sim estava a ser eu própria.
No emprego, quantas vezes damos um sorrisinho amarelo, mas no fundo apetece mandar tudo para o C*** caraças?
Em vez de dar o tal sorriso amarelo, se os mandar lixar (que é a vontade no momento) ai sim estava  ser eu própria.
Existem momentos e circunstancias que não sendo hipócritas vamos vivendo em função de tudo o que nos rodeia.
Eu não consigo disfarçar o que sinto, é por isso que choro e rio como uma perdida, e acho até, que o meu coração está directamente ligado à boca, pensei e quando dou por mim já o disse….
Compro guerras que na maioria das vezes não são minhas, as injustiças tiram-me do sério e ultimamente dou comigo a pensar que estou cada vez mais intolerante.

Falta de personalidade, carácter, princípios, estupidez, dá-me nos nervos … principalmente ataques gratuitos.. Não, não sou nenhum modelo a seguir, Longe, muito longe disso …mas hipócrita foi forte de mais.

Afinal o que é a hipocrisia... ?

Todos somos hipócritas uma vez ou outra?


«Foi só um  momento... e é sempre bom fazer alguém feliz;)»

 

publicado por Saia-Justa às 16:16
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

Anda por ai um mau humor

 

Consequência das sociedades modernas ou talvez não, é um facto que as pessoas “perdem” a cabeça e irritar-se cada vez com mais facilidade, por toma lá aquela palha… com coisas mínimas, insignificantes, que, à partida, parecem não ter a mínima importância.
Se de manhã não encontramos a chave, é um stress! Se o carro da frente não anda, começa o reportório das pragas! Se alguém se atrasa um pouco, irritação! Uma palavra fora do contexto numa reunião … cai o “Carmo e a trindade “ Resumindo: passamos  o tempo inteiro irritados! Porquê...?
Irritamo-nos com coisas mínimas.

Desde as situações mais caricatas até às mais banais, os seres humanos andam cada vez mais irritados. Acabamos por (ser) protagonistas de situações surreais, agressividade verbal, e muitos chegam à física… na grande maioria das vezes para esconder as suas próprias frustrações.

Perde-se as estribeiras, e sem qualquer pudor, excedem-se e recorrem a métodos menos civilizados…   uma fila de transito, o carro que não pega, uma pessoa que ocasionalmente passa à frente numa fila … o comando da televisão…

Ó Cristo , anda por ai um mau humor que até faz chorar as pedras da calçada.

Desde as situações mais caricatas até às mais banais, os seres humanos andam cada vez mais irritadiços.

As pessoas perderam qualquer pudor em chamar nomes ao próximo, nem que para isso tenham que recorrer a métodos menos civilizados.
Também é verdade que hoje as pessoas tem uma vida mais agitada, que a correria do dia a dia origina um stress mais evidente.

Mas será natural e até normal que à mínima coisa, tenhamos tendência a  explodir de imediato quase gerando uma nova “guerra mundial”?

Sim e falo no geral, todos temos os nossos momentos…
O quem é que ganha com estes ataques de fúria e histerismo????
O coração é que não é!!
Não vale a pena perder o controlo, respirem fundo, contem até 10  e tente ignorar a situação … pode parecer complicado, e quase missão  impossível, mas é tudo uma  questão de auto controlo e de gerir melhor os  nervos:)
Depois vem os calmantes, anti depressivos, e tal qual zumbis é ver alguns a passear-se por ai completamente off da realidade.
Vá lá… se não o fizerem por vocês, pelo menos pensem no coração dos outros;)
 Gostava de dedicar este post a uma "simpática"   “senhora” que hoje se cruzou comigo e que gentilmente me mostrou o dedo e me dedicou uns mimos…  minha  cara, já vi melhores e até piores…  o verniz não era lá essas coisas, prefiro branco ou  transparente , temos pena:)

 

 
 

publicado por Saia-Justa às 13:55
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Quase Perfeita

Rio Homem - Parque Nacional da Peneda-Gerês
Penso sempre que a vida é uma passagem onde todos nós sem excepção vamos e voltamos na procura da perfeição. Utópica dizem-me alguns, sonhadora dizem-me outros, a perfeição não existe.

A maioria diz que não existe que é uma utopia.

Em determinadas alturas da nossa vida já todos lemos uma frase perfeita, que para nós faz todo o sentido. Já escutamos a música que se torna perfeita pelas palavras do poeta. Já lemos o livro que pela beleza ou realismo da sua historia nos envolve no enredo perfeito da vida.

Hoje apetece-me ser perfeita, ser eu. Eu realmente, sem ser o que se espera de mim, sem as frases do costume as atitudes de sempre a previsível …

Quantos de nós conseguem realmente ser na sua essência? Somos limitados por todos os lados por uma sociedade uma família um grupo de amigos.

É esperado de nós que sejamos educados e sejam seguidas as regras da boa convivência e educação.

Trabalhadores produtivos, no trabalho devemos chegar a horas cronometradas, ter em conta as hierarquias e cumprir ordens, certas ou erradas não as devemos questionar quando vem de um superior hierático. A quantos de nós já não apeteceu chamar básico a um (chefe) limitado … manda-lo aquela parte e lavar a alma???

A sociedade espera de nós educação a arte da boa convivência com os demais, exigi-nos uma ética moral e regras previamente estabelecidas. A quantos de nós já não apeteceu quebrar todas as regras e tabus, e aproveitar os momentos de loucura que provisoriamente afloram na nossa cabeça? Mas somos reprimidos por amarras silenciosas.

A família quer-se unida, existe quase que uma espécie de código de honra estabelecido que todos apregoam mas poucos acreditam. Podemos dizer que seguimos os estatutos da família que “assinamos” quando a começamos a formar.

A quantos de nós já não apeteceu extrapolar todas esses estatutos mandar toda essa honra ás ortigas nem que seja por momentos…?  Quando aquele bichinhos que nos martela a cabeça com ideias mirabolantes… podemos conversar, claro que podemos… mas fica sempre a duvida se vale a pena, afinal são pequenos momentos de alienação.

Mas a perfeição existe, sim existe quando realmente somos nós são os momentos em que nos sentimos verdadeiros com as nossas vontades.

Quando conseguimos dizer sem vergonhas que temos dúvidas, quando sem vergonhas admitimos que precisamos de um abraço, quando recebemos um sorriso espontâneo de alguém especial, quando temos a coragem de reconhecer que a perfeição é demitir que não se é perfeito. E que hoje eu sou o que  “quero ” em vez do que “esperam ”que seja. A perfeição do sonho que vivemos é mais perfeita que a perfeição imagina.

Querermos sempre mais,  que  as pessoas que se cruzam na nossa vida sejam exactamente aquilo que procuramos, as situações perfeitas , a vida confortável e arrumadinha, esperamos dos outros o que eles esperam de nós…
A vida corre veloz, nunca ninguém sabe quando faz ou fez as melhores escolhas, nunca se pode terá  certeza, mas também, nunca sabemos o futuro…

Penso sempre que a vida é uma passagem onde todos nós sem excepção vamos e voltamos na procura da perfeição.

Hoje Apetece-me ir, ir sempre em frente para aquilo que não se espera de mim, apetece-me ser eu.

 

 

Confuso…?

publicado por Saia-Justa às 11:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Macgyver de saias

É como a cartola de um ilusionista de onde pode sair de tudo, e quando digo tudo é tudo mesmo! Afinal uma mulher prevenida vale por duas é ou não é?

E, perguntam os homens, para que querem elas tantas coisas? O que se  esconde ali  dentro  qual é o mistério…? 

Nada de importante, pensarão alguns, verdadeiros mistérios, pensarão outros há quem lhe chame o caixote do lixo ambulante.

Sejam grandes ou pequenas, de pano ganga, pele ou imitação, coloridas ou não, à para todos os gostos o que interessa é que caiba nelas o essência l!!!!!

E o que é o essencial perguntam eles, ou realmente importante..? mas tudo  têm uma razão de ser  e  utilidade , nada é por acaso…

Das chaves as canetas, sim canetas nunca se sabe quando uma só deixa de escrever… Passando pelo espelho, maquilhagem, desde batons a rímel queremos estar sempre bem e retocar a maquilhagem de vez em quando. 

Brincos, perfume, umas gotinhas nunca fez mal a ninguém..  Pensos higiénicos ou tampões, tesoura sabe deus se não pode ser precisa… e não vá o diabo tecelãs..   Pinça para as sobrancelhas, existe sempre um pelito fora do lugar…  lima para as unhas, e se as vezes faz falta andar de unhas “afiadas” .

Mesmo muito importante, óculos de sol (principalmente para quem tem olhos claros) óculos para trabalhar , bloco de anotações, e agenda que é precisa todos os dias.

Escova ou pente para o cabelo convêm estar apresentável, tabaco para as que fumam, pastilhas elásticas imprescindível e de vários sabores, a “chiclets tem umas novas com sabor a melão sem açúcar que são o máximo” (e ninguém me paga para fazer publicidade..) Telemóvel, carteira, porta-moedas, lenços de papel, creme de mãos, e  um livro para desfolhar nas hora mortas etc.

Tudo se consegue encontrar. Dos objectos mais simples aos mais utilitários.

É um acessório obrigatório para todas as mulheres dos tempos modernos. é completamente impensável para qualquer mulher, é que  ir trabalhar com a carteira numa mão e as chaves do carro na outra não lembra ao diabo..

 Dizem os homens nós somos mais práticos (chave do carro, telemóvel e carteira  no bolso.) A carteira porque precisam de   documentos e o dinheiro; telemóvel gostam de estar contactáveis ( fora o meu que é alérgico)  e as chaves .. do  carro e também convêm conseguir entrar em casa! Eles falam, falam … Mas bem que em determinadas alturas não deixam de dizer: tens aí uma caneta…? Põe ai a minha carteira ! ou ainda , dá ai uma pastilha..

Algumas mulheres são verdadeiros Macgyver de saias nunca ficam enrascadas… acho até que somos prevenidas e muito praticas. Porque bem vistas as coisas existem poucos homens a usar mala ou muito provavelmente se a moda pega para o lado deles é vê-los a desencantar lá de dentro umas “mines” chaves de fendas, canivetes suíços abre-latas e com algum jeitinho um pacotito de tremoços.

 Eu pessoalmente sinto-me nua sem ela.  A maioria das mulheres guarda ali, muita da  sua própria intimidade, um mundo que é seu, e que leva para qualquer lugar. Sabe-se lá do que podemos precisar…

A  mala, independentemente do modelo, finaliza a apresentação de uma mulher. . e se assim é, e sendo a mala um acessório sempre presente, é natural que lá esteja tudo aquilo que a mulher necessita em qualquer ocasião, verdade?

Alguns até podem achar que é  dos mistérios mais bem guardados  o que está dentro de uma mala feminina,  e eu digo, as malas são provavelmente um dos maiores inventos feitos em prole da mulher:)

Existem para todos os  gostos tamanhos e preços. Desde as mais sofisticadas as mais simples. Desde a famosa marca: “MC “  Manel Cigano directamente da “FIC” Feira Internacional de Carcavelos todas as quintas feiras quer chova ou faça sol..

As sofisticadas Louis Vuitton  a não menos famosa Chanel há de tudo.

Bem vistas as coisas não é o que todos querem.. a "mala"...

publicado por Saia-Justa às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

Eu pecadora me confesso !!

O termo "pecado" sempre ou quase sempre foi aplicado em um  contexto religioso.
Mas há pessoas e pessoas… e não há duas iguais. Há quem não acredite em nenhuma religião ou tenha qualquer fé, logo o "pecado" neste conceito religioso e castrador não faz sentido.

 

Mas a língua portuguesa é muito traiçoeira e podes levar a vários mal entendidos… ou não. Mas á mesma palavra podemos dar-lhe variadíssimos significados. Logo o “pecado “ pode ser sinónimo de toda e qualquer transgressão seja ela  moral, ética ou por negligência ou  omissão.  Uma lei não cumprida, porque não.. Ou seja quando existe uma lei o “pecado” ronda… temos tendência a deixar de cumprir a lei ou a adiar…

 

 No fundo, bem lá no fundinho…o ser humano independentemente da cultura raça crença ou religião tem tendência a estabelecer normas de conduta.. éticas e morais, e quando violadas, a nossa consciência moral reage .. E aparece o tramado sentimento de culpa.

Todos temos os nossos “pecados”e “pecadinhos”... Aqueles mais ou menos pecaminosos...aqueles que não contamos a ninguém.......
 Quem nunca  errou “pecou” que atire a primeira pedra..... deve ser  por isso, que as pedras estão todas quietinhas e extáticas…não é? 

 

Existem os iluminados que pensam que nunca erram ou “pecam”..  Já reza a historia, que...:

 

Maria Madalena a tal da “pecadora” estava para ser apedrejada quando Jesus resolveu interceder em seu favor e disse:
"Quem nunca errou, que atire a primeira pedra."
O português, naturalmente presente em todos os lugares e épocas, empolgou-se, e tasca uma tremenda pedrada na testa da  Maria que caiu redonda.
Jesus, olha o  portuga, nos olhos e pergunta:
- "Meu filho, diz-me a verdade, nunca erraste na tua vida?"
 "Desta distância, NUNCA!!!"

( sinceridade a cima de tudo)


Agora depende do conceito de "pecado" de cada um..... o que é que vocês consideram “pecado” ..?
Enganar descaradamente…mentir... roubar…trair... roubar um chupa a uma criança… mijar fora do penico… não ajudar a velhinha a atravessar  a passadeira.. matar....dassss.....
Ok,  bem sei dessa lenga lenga que o pecado não existe, mas….!!!
Vamos lá confessem-se.......os pecadores....claro!
Os outros não vale a pena..

 


 

publicado por Saia-Justa às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (42) | favorito
Terça-feira, 2 de Junho de 2009

A velhice é um posto

 

Existe quem tenha verdadeira fobia á palavra “velho”” idoso “ cota que agora é mais coll ou terceira idade. Mas vamos lá ver… de onde vem esse medo todo..?
Eu não acho que de  maneira nenhuma que seja uma palavra feia, embora na maioria das vezes seja dita de modo  pejorativo  por alguns xicos espertos da vida, que possivelmente pensam que nunca lá vão chegar..
 Porque aqui entre nós, não se devia ver o envelhecimento como um evento de vida positivo e atribuir valor ao significado envelhecer.. como uma coisa óptima ,bonita e até alegre??
Nunca consegui entender quem diz que têm medo de ficar velho, e por outro lado também não “quer” morrer cedo.. Então no que ficamos???


Porque isto é mesmo assim… qualquer coisa mais ou menos  complexa, seja uma pessoa, automóvel, uma casa  ou até uma ponte , tendem a 'envelhecer' e deteriorar na medida que o  tempo passa.
Quer se queira quer não, morrer é uma condição da vida, é ponto assente, nascemos e caminhamos para  a morte isso é limpinho..
Podemos atrasar um pouco o processo lá isso é verdade, uma alimentação cuidada exercido físico etc.. e alguma recauchutagem mas isso é só por fora porque  a “cabecita” essa ninguém nos muda muito menos nos tira idade. Mas ser velho não é de todo mau ou mau sinal…  afinal chegamos lá… é bom não é?
O que é mau é os que são velhos antes de tempo…


Ser “velho” é   alguém que já passou de uma determinada idade… já têm uma longa historia de vida, não têm que ser obrigatoriamente lento… triste, de mal com a vida , refilão, aborrecido, enfim um chato!
Isso é sinonimo de  (velho) em idade jovem  aquele que perdeu a jovialidade de viver. E existem por ai aos magotes…
São críticos de tudo e de todos, condenadores, má línguas invejosos e utilizam muito a palavra: já tens idade para ter juízo..
Mas que raio de idade é essa que ainda não a vi fixada em lado nenhum… é um rotulo que impomos a nós próprios ou é simplesmente porque “sim”..?


É verdade que a idade (muita idade) pode deteriorar a memória e até o espírito mas é causas que não podemos travar… já outros são “velhos” por opção.
Claro que uma pessoa mais “velha” adora viver, já os outros, os de espírito envelhecido vão passando pela vida… aquele que têm mais idade continua a ter sonhos, objectivos , ambição… e sabe que parar é morrer.  Já o outro, o velho de espírito, só dorme já deixou de sonhar… e achas que ambição e objectivos já não é para ele.
Mas afinal o que é uma pessoa velha?  Se nos impõe que temos que trabalhar até aos 65 anos , pressupões que estamos lúcidos  em plena capacidade de todas as nossas faculdades mentais ,certo?


Bom.. Depois dessa idade vem então a tal tão esperada reforma  ( ou talvez não) bom mas bem vistas as coisas, a reforma será  altura que todos nós , vamos gozar o tão merecido descanso…  para alguns uma oportunidade de viajar, já tem os filhos criados têm mais tempo livre etc etc . então quer dizer que quem nos governa os tais que “tudo sabem” acham que nós ainda estamos aqui para as curvas, ou não?
Ou a reforma é uma guia de marcha para um qualquer lar ou asilo onde alguns são enfiados como se de um armazém de sentimentos se trata-se… ?
Ser velho devia ter um estatuto militar, ou seja, a antiguidade é um posto.
Porque ser velho, de idade é gostar de viver.. ter historia  é chegar onde se calhar muitos nunca vão chegar.


Ser velho, é ter muito para ensinar e aprender todos os dias, porque os outros, os velhos de espírito é que pensam que sabem tudo no cimo da sua arrogância.
Praticam desporto, dançam , gostam de musica, sente prazer, não se sentem mortos  gosta de namorar e namoriscar e até pratica sexo, porque é só preciso adaptar-se a sua idade. E ama..
Bom.. para mim ser velho… é manter um brilhozinho nos olhos tentar todos os dias ser felizes, e dizer que ama e ser amado. Ver a vida como ela realmente é… e viver cada dia como o primeiro do resto de sua vida.


Eu espero chegar a velha, vou adorar , e prefiro mil vezes que me digam que sou uma velhota excêntrica e maluca  que gostar   de "Frank Zappa" "Rory Gallagher ",  e continuo a  guardar  religiosamente todos os discos dos "Creedence Clearwater Revival "  porque os netos vão ter que levar com eles… Do que me arrastar-me  todos os dias a dizer mal da sorte, como se cada dia fosse  o último de uma longa condenação…


A bem da verdade, eu querer quero tudo… mas uma coisa espero manter.. um sorriso na cara  e ouvir musica country que também gosto.

 

publicado por Saia-Justa às 16:16
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 30 seguidores

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cambada...

. O respeitinho é muito bon...

. O Cônsul Desobediente

. O livro ( Caim)

. Ser ou não ser

. Anda por ai um mau humor

. Quase Perfeita

. Macgyver de saias

. Eu pecadora me confesso !...

. A velhice é um posto

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.últ. comentários

Pois eu achei o máximo
Para inicio de conversa , quando me quiser confess...
Cómico
O tempo passa;)A verdadeira personalidade da “che...
Pontos de vista... Há quem se deixe seduzir por um...
Um bom filho a casa torna… ora se não é o RA ..:))...
Publicidade duvidosa (risos)
Esta ou a outra? Fico sempre na dúvida. Ou como di...
E outra que não necessitam de explicação;)
Há coisas que nem o café explicam...hehe
RSS