Quinta-feira, 13 de Agosto de 2009

Faxina

Isto não há nada como o descanso  e a vida no campo…

Metade já lá vai…

Passei por aqui só para abrir as janelas, arejar e tirar as teias de aranha… nada como uma boa faxina para o regresso ser limpinho.

Para quem está de ferias, boa continuação

Para quem está a bulir, olhem, temos pena… a vida é mesmo assim e não fui eu que a fiz.

Até depois.

 

publicado por Saia-Justa às 15:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 12 de Julho de 2009

60 Minutos

“Quer se queira quer não, ninguém é completamente livre. Temos limites, quer nos sejam impostos por nós próprios por outras pessoas ou por conceitos pré concebidos.”

 Conseguem imaginar uma hora (60 minutos) da nossa vida a fazer só aquilo que nos dá na gana?

Uma hora que pudéssemos ser tudo ou quem quisemos. Viver as nossas próprias fantasias sem limites, sem preconceitos, cobranças, hipocrisias, ou tabus…?

E atenção, não estou a falar de sexo, mas porque não…?

Uma hora a fazer e viver o que nos desse na real gana. Onde  ninguém, mas ninguém mesmo nos pudesse julgar ou criticar?

Depois desses 60 minutos, acham que a nossa vida voltaria a ser a mesma? Iríamos vê-la com os mesmos olhos?   

publicado por Saia-Justa às 20:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Quase Perfeita

Rio Homem - Parque Nacional da Peneda-Gerês
Penso sempre que a vida é uma passagem onde todos nós sem excepção vamos e voltamos na procura da perfeição. Utópica dizem-me alguns, sonhadora dizem-me outros, a perfeição não existe.

A maioria diz que não existe que é uma utopia.

Em determinadas alturas da nossa vida já todos lemos uma frase perfeita, que para nós faz todo o sentido. Já escutamos a música que se torna perfeita pelas palavras do poeta. Já lemos o livro que pela beleza ou realismo da sua historia nos envolve no enredo perfeito da vida.

Hoje apetece-me ser perfeita, ser eu. Eu realmente, sem ser o que se espera de mim, sem as frases do costume as atitudes de sempre a previsível …

Quantos de nós conseguem realmente ser na sua essência? Somos limitados por todos os lados por uma sociedade uma família um grupo de amigos.

É esperado de nós que sejamos educados e sejam seguidas as regras da boa convivência e educação.

Trabalhadores produtivos, no trabalho devemos chegar a horas cronometradas, ter em conta as hierarquias e cumprir ordens, certas ou erradas não as devemos questionar quando vem de um superior hierático. A quantos de nós já não apeteceu chamar básico a um (chefe) limitado … manda-lo aquela parte e lavar a alma???

A sociedade espera de nós educação a arte da boa convivência com os demais, exigi-nos uma ética moral e regras previamente estabelecidas. A quantos de nós já não apeteceu quebrar todas as regras e tabus, e aproveitar os momentos de loucura que provisoriamente afloram na nossa cabeça? Mas somos reprimidos por amarras silenciosas.

A família quer-se unida, existe quase que uma espécie de código de honra estabelecido que todos apregoam mas poucos acreditam. Podemos dizer que seguimos os estatutos da família que “assinamos” quando a começamos a formar.

A quantos de nós já não apeteceu extrapolar todas esses estatutos mandar toda essa honra ás ortigas nem que seja por momentos…?  Quando aquele bichinhos que nos martela a cabeça com ideias mirabolantes… podemos conversar, claro que podemos… mas fica sempre a duvida se vale a pena, afinal são pequenos momentos de alienação.

Mas a perfeição existe, sim existe quando realmente somos nós são os momentos em que nos sentimos verdadeiros com as nossas vontades.

Quando conseguimos dizer sem vergonhas que temos dúvidas, quando sem vergonhas admitimos que precisamos de um abraço, quando recebemos um sorriso espontâneo de alguém especial, quando temos a coragem de reconhecer que a perfeição é demitir que não se é perfeito. E que hoje eu sou o que  “quero ” em vez do que “esperam ”que seja. A perfeição do sonho que vivemos é mais perfeita que a perfeição imagina.

Querermos sempre mais,  que  as pessoas que se cruzam na nossa vida sejam exactamente aquilo que procuramos, as situações perfeitas , a vida confortável e arrumadinha, esperamos dos outros o que eles esperam de nós…
A vida corre veloz, nunca ninguém sabe quando faz ou fez as melhores escolhas, nunca se pode terá  certeza, mas também, nunca sabemos o futuro…

Penso sempre que a vida é uma passagem onde todos nós sem excepção vamos e voltamos na procura da perfeição.

Hoje Apetece-me ir, ir sempre em frente para aquilo que não se espera de mim, apetece-me ser eu.

 

 

Confuso…?

publicado por Saia-Justa às 11:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

Mais e melhor sexo

Uma daquelas estatística que nunca se sabe quem fez ou a quem…

Esta foi publicada pela “agência de notícias Associated Press “comprovou que os homens que ajudam as suas mulheres nos serviços domésticos têm  mais  e melhor sexo.

homem lavando pratos

Homens, façam um exercício mental e organizem-se e vejam lá bem se não andam a perder...


 

 

publicado por Saia-Justa às 14:08
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Macgyver de saias

É como a cartola de um ilusionista de onde pode sair de tudo, e quando digo tudo é tudo mesmo! Afinal uma mulher prevenida vale por duas é ou não é?

E, perguntam os homens, para que querem elas tantas coisas? O que se  esconde ali  dentro  qual é o mistério…? 

Nada de importante, pensarão alguns, verdadeiros mistérios, pensarão outros há quem lhe chame o caixote do lixo ambulante.

Sejam grandes ou pequenas, de pano ganga, pele ou imitação, coloridas ou não, à para todos os gostos o que interessa é que caiba nelas o essência l!!!!!

E o que é o essencial perguntam eles, ou realmente importante..? mas tudo  têm uma razão de ser  e  utilidade , nada é por acaso…

Das chaves as canetas, sim canetas nunca se sabe quando uma só deixa de escrever… Passando pelo espelho, maquilhagem, desde batons a rímel queremos estar sempre bem e retocar a maquilhagem de vez em quando. 

Brincos, perfume, umas gotinhas nunca fez mal a ninguém..  Pensos higiénicos ou tampões, tesoura sabe deus se não pode ser precisa… e não vá o diabo tecelãs..   Pinça para as sobrancelhas, existe sempre um pelito fora do lugar…  lima para as unhas, e se as vezes faz falta andar de unhas “afiadas” .

Mesmo muito importante, óculos de sol (principalmente para quem tem olhos claros) óculos para trabalhar , bloco de anotações, e agenda que é precisa todos os dias.

Escova ou pente para o cabelo convêm estar apresentável, tabaco para as que fumam, pastilhas elásticas imprescindível e de vários sabores, a “chiclets tem umas novas com sabor a melão sem açúcar que são o máximo” (e ninguém me paga para fazer publicidade..) Telemóvel, carteira, porta-moedas, lenços de papel, creme de mãos, e  um livro para desfolhar nas hora mortas etc.

Tudo se consegue encontrar. Dos objectos mais simples aos mais utilitários.

É um acessório obrigatório para todas as mulheres dos tempos modernos. é completamente impensável para qualquer mulher, é que  ir trabalhar com a carteira numa mão e as chaves do carro na outra não lembra ao diabo..

 Dizem os homens nós somos mais práticos (chave do carro, telemóvel e carteira  no bolso.) A carteira porque precisam de   documentos e o dinheiro; telemóvel gostam de estar contactáveis ( fora o meu que é alérgico)  e as chaves .. do  carro e também convêm conseguir entrar em casa! Eles falam, falam … Mas bem que em determinadas alturas não deixam de dizer: tens aí uma caneta…? Põe ai a minha carteira ! ou ainda , dá ai uma pastilha..

Algumas mulheres são verdadeiros Macgyver de saias nunca ficam enrascadas… acho até que somos prevenidas e muito praticas. Porque bem vistas as coisas existem poucos homens a usar mala ou muito provavelmente se a moda pega para o lado deles é vê-los a desencantar lá de dentro umas “mines” chaves de fendas, canivetes suíços abre-latas e com algum jeitinho um pacotito de tremoços.

 Eu pessoalmente sinto-me nua sem ela.  A maioria das mulheres guarda ali, muita da  sua própria intimidade, um mundo que é seu, e que leva para qualquer lugar. Sabe-se lá do que podemos precisar…

A  mala, independentemente do modelo, finaliza a apresentação de uma mulher. . e se assim é, e sendo a mala um acessório sempre presente, é natural que lá esteja tudo aquilo que a mulher necessita em qualquer ocasião, verdade?

Alguns até podem achar que é  dos mistérios mais bem guardados  o que está dentro de uma mala feminina,  e eu digo, as malas são provavelmente um dos maiores inventos feitos em prole da mulher:)

Existem para todos os  gostos tamanhos e preços. Desde as mais sofisticadas as mais simples. Desde a famosa marca: “MC “  Manel Cigano directamente da “FIC” Feira Internacional de Carcavelos todas as quintas feiras quer chova ou faça sol..

As sofisticadas Louis Vuitton  a não menos famosa Chanel há de tudo.

Bem vistas as coisas não é o que todos querem.. a "mala"...

publicado por Saia-Justa às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 9 de Junho de 2009

Divagações… Amor & paixão

Gosto das surpresas da vida e dos mistérios também…gosto de correr riscos embora minimamente calculados, gosto de viver stressada gosto de agitação não gosto de coisa mornas nem paradas gosto da minha inconstância, teimosia e irregularidade. Gosto de amar mas não sei falar de amor…!

Sou poucos, mas tenho dias que me deixo influenciar… por algo que leio por uma palavra que ouço por um gesto aqui ou ali por um sorriso. Um defeito ou qualidade que tenho é a boa observação …  o ultimo post da (tailleur-e-saltosaltos) acho que me influenciou.

Não sei se vivemos uma vida alucinante onde “temos” tudo ou onde tudo nos “falta”… Talvez um pouco vazia de sentimentos ou os sentimentos e as prioridades andam trocadas.!!

Numa dessas conversas de mulheres,     dizia  uma delas, que dava tudo por uma grande paixão…!

Apesar de casada … e amar o companheiro não é definitivamente a paixão da vida dela, mas é o amor!
Isto é difícil de entender…?  Talvez não.

Ao longo da história o amor e a paixão  eram escritos lado a lado, mas são sentimentos diferentes que se podem completar ou não. 
A paixão existe sem amor,   dura intensamente por um curto espaço de tempo e é efémera. Pode ser simplesmente uma satisfação egoísta .. é forte e frágil envolve invariavelmente  atracção física e desejo sexual, a  paixão não dorme, consome, desgasta, ocupa integralmente espaço e tempo .
As paixões não são eternas e o destino habitual, quando a relação persiste no tempo e cresce, é transformar-se em amor ou acabam pura e simplesmente por morrer.

E o amor acontece ou não na medida em que passamos  a ter uma visão real da verdade do outro.
O amor… ora o amor é lindas bolas!
O  amor autêntico é  quando estamos disponíveis para o outro..e fazemos tudo para que seja feliz.  Amar alguém é uma intensidade de sentimentos, cumplicidade, amizade, carinho etc..
Mas  será que é só a   paixão que nos põe o coração a  bater  descompassado?

O friozinho na barriga o desejo alucinado a tesão..?
A paixão e o amor podem ou não andar lado a lado… mas a tal paixão não se pode tentar encontrá-la dentro de casa......???
Devem ser muitos poucos os felizardos que conseguem viver eternamente em clima de paixão  e amor ao longo dos anos… seria demasiado vertiginoso ou não…

E vocês acham que a paixão morrer e  sobreviver só o amor e a cumplicidade?
Já tiveram uma grande paixão?
O que é mais importante,   (o nosso tudo...)um grande amor ou uma grande paixão...?

Há quem diga que as historias de amor são pouco interessantes...    só sobrevivem enquanto existir paixão loucura encontros e desencontros.. Assim como não filmes, quando os casais por fim se entendem acaba o filme porque já não á mais nada a acrescentar..

A ver por algumas velhas máximas não é fácil ...
Moisés disse: a Lei é tudo.. Jesus disse: o Amor é tudo..Marx disse: o Capital é tudo..Freud disse: o Sexo é tudo..
E veio Einstein e disse: TUDO é relativo...
E trocariam um grande amor por uma grande paixão?
 
"Todos somos normais até nos conhecermos melhor"
M.Rebelo Pinto

publicado por Saia-Justa às 15:30
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Anjos e demónios!!

 

Hoje apetece-me filosofar sobre a complexidade do universo  feminino.
Já ouvi dizer muitas vezes da parte dos homens que a mulher é um bicho estranho e difícil de entender, afinal “como é que nós homens as podemos entender se elas próprias não se entendem umas as outras”.. ou seja, não existe pior inimiga para uma mulher do que outra mulher.
Esta afirmação é certa, porque não existe pior inimiga de uma mulher do que ela própria. Porque isto ninguém duvida, há mulheres misóginas, ou seja existem muitíssimas mulheres que (odeiam ) as suas semelhantes ,tanto por ciúme, como por inveja ou medo. Quem é que não conhece alguma mulher, por exemplo..secretaria que só a duras penas trabalha sobre as ordens de outra mulher executiva ou seja lá o que for..
Ou uma dessas mulheres que afirma orgulhosamente ter muitos amigos mas todos homens porque as mulheres são falsas… ou ainda a outra que mostra uma antipatia imediata em relação a qualquer mulher que domine um determinado assunto, já para não falar do odiozinho de estimação que sente por todas as mulheres bonitas que se atravessem no seu caminho…  se não tem inventam uma serie de “defeitos” para menosprezar  o que a outra têm de melhor.

Existem mulheres que desconfiam do próprio sexo e até o demitem… segredos só contam aos homens e acham-nos muito mais leais e competentes. Há mulheres que não tem de todo consciência da sua postura.


Por outro lado temos uma intimidada entre nós quase( gay)  fazemos aquilo que o gajo mais mulherengo ou fanático não tem capacidade..e reparamos no que eles nunca reparariam. Numa fracção se segundos conseguimos tirar uma autentica radiografia de outra mulher  ao mínimo detalhe…basta um  breve olhar e controlamos tudo… do cabelo à pontinha do pé… mamas ,rabo, se tem ou não celulite maquilhagem ,acessórios roupa e calçado, isto tudo enquanto o diabo esfrega um olho… e temos um poder de critica que não lembra  ninguém.. 

É normalíssimos duas ou mais mulheres irem juntas á casa de banho, diria até que é da praxe..  e se por ventura uma diz que tem uma lingerie nova, giríssima a outra não tem qualquer tipo de problema em pedir para ver e até tocar… é perfeitamente normal tocar apalpar outra mulher se esta diz: não achas que tenho aqui um pouco de celulite..?
E entre amigas, tocamo-nos , beijamo-nos, agarramo-nos,  com naturalidade ,é  ou não é?
Mas temos o dom de sermos umas verdadeiras cabras… Somos vingativas e mesquinhas quem nos faz uma paga-a com juros.
 E não, não pensem que nos virámos e demos em machistas ou que ficámos doidas de vez!  Só pouco solidárias umas com as outras.


 Duas amigas passeiam-se no centro comercial e  cruzamo-nos com uma terceira que    diz:
- Gostam do vestido que comprei agora mesmo?
Nenhuma têm tomates para dizer que não… claro que sim é bonito … não faz o meu género mas acho que a ti te deve ficar lindamente… têm tudo a ver contigo….e quando ela vira costas viram-se uma para a outra e quase que dizem em simultâneo:
- Foda-se, viste o vestido horroroso que aquela gaja comprou? E o corte e costura começa..

As gajas comem-se mesmo com os olhos… as botas as malas o vestido ou as calças…   se gostam  cortam na casaca  , se não gostam, cortam na mesma.

A mulher detesta encontrar outra mulher vestida de igual e até dizem que nos vestimos para as outras mulheres e não para os homens.. será verdade??
Dentro desta dualidade que temos entre nós quase um amor ódio o mais evidente é quando mete sexo e homens…
Uma grande maioria das mulheres tem a capacidade de relevar a “culpa “ do homem que atribui exclusivamente  à outra mulher…
A culpa da infidelidade do seu homem é invariavelmente atribuída à outra… ( que se deita com ele) como se o homem não tivesse capacidade de escolha… e a mulher fosse um ser demoníaco e tentador que o abrigou a agir contra os seu próprios desejos.
Nunca existe “essa outra mulher que o roubou” ninguém rouba ninguém.. primeiro porque cada um de nós pertence a si próprio.. segundo porque  as praticas sexuais correspondem sempre a uma escolha pessoal.
A melhor amiga e a pior inimiga da mulher é ela própria.. porque ao fim e ao cabo  isto é nem mais nem menos que uma competição estúpida.

 

 

publicado por Saia-Justa às 11:07
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
Terça-feira, 2 de Junho de 2009

A velhice é um posto

 

Existe quem tenha verdadeira fobia á palavra “velho”” idoso “ cota que agora é mais coll ou terceira idade. Mas vamos lá ver… de onde vem esse medo todo..?
Eu não acho que de  maneira nenhuma que seja uma palavra feia, embora na maioria das vezes seja dita de modo  pejorativo  por alguns xicos espertos da vida, que possivelmente pensam que nunca lá vão chegar..
 Porque aqui entre nós, não se devia ver o envelhecimento como um evento de vida positivo e atribuir valor ao significado envelhecer.. como uma coisa óptima ,bonita e até alegre??
Nunca consegui entender quem diz que têm medo de ficar velho, e por outro lado também não “quer” morrer cedo.. Então no que ficamos???


Porque isto é mesmo assim… qualquer coisa mais ou menos  complexa, seja uma pessoa, automóvel, uma casa  ou até uma ponte , tendem a 'envelhecer' e deteriorar na medida que o  tempo passa.
Quer se queira quer não, morrer é uma condição da vida, é ponto assente, nascemos e caminhamos para  a morte isso é limpinho..
Podemos atrasar um pouco o processo lá isso é verdade, uma alimentação cuidada exercido físico etc.. e alguma recauchutagem mas isso é só por fora porque  a “cabecita” essa ninguém nos muda muito menos nos tira idade. Mas ser velho não é de todo mau ou mau sinal…  afinal chegamos lá… é bom não é?
O que é mau é os que são velhos antes de tempo…


Ser “velho” é   alguém que já passou de uma determinada idade… já têm uma longa historia de vida, não têm que ser obrigatoriamente lento… triste, de mal com a vida , refilão, aborrecido, enfim um chato!
Isso é sinonimo de  (velho) em idade jovem  aquele que perdeu a jovialidade de viver. E existem por ai aos magotes…
São críticos de tudo e de todos, condenadores, má línguas invejosos e utilizam muito a palavra: já tens idade para ter juízo..
Mas que raio de idade é essa que ainda não a vi fixada em lado nenhum… é um rotulo que impomos a nós próprios ou é simplesmente porque “sim”..?


É verdade que a idade (muita idade) pode deteriorar a memória e até o espírito mas é causas que não podemos travar… já outros são “velhos” por opção.
Claro que uma pessoa mais “velha” adora viver, já os outros, os de espírito envelhecido vão passando pela vida… aquele que têm mais idade continua a ter sonhos, objectivos , ambição… e sabe que parar é morrer.  Já o outro, o velho de espírito, só dorme já deixou de sonhar… e achas que ambição e objectivos já não é para ele.
Mas afinal o que é uma pessoa velha?  Se nos impõe que temos que trabalhar até aos 65 anos , pressupões que estamos lúcidos  em plena capacidade de todas as nossas faculdades mentais ,certo?


Bom.. Depois dessa idade vem então a tal tão esperada reforma  ( ou talvez não) bom mas bem vistas as coisas, a reforma será  altura que todos nós , vamos gozar o tão merecido descanso…  para alguns uma oportunidade de viajar, já tem os filhos criados têm mais tempo livre etc etc . então quer dizer que quem nos governa os tais que “tudo sabem” acham que nós ainda estamos aqui para as curvas, ou não?
Ou a reforma é uma guia de marcha para um qualquer lar ou asilo onde alguns são enfiados como se de um armazém de sentimentos se trata-se… ?
Ser velho devia ter um estatuto militar, ou seja, a antiguidade é um posto.
Porque ser velho, de idade é gostar de viver.. ter historia  é chegar onde se calhar muitos nunca vão chegar.


Ser velho, é ter muito para ensinar e aprender todos os dias, porque os outros, os velhos de espírito é que pensam que sabem tudo no cimo da sua arrogância.
Praticam desporto, dançam , gostam de musica, sente prazer, não se sentem mortos  gosta de namorar e namoriscar e até pratica sexo, porque é só preciso adaptar-se a sua idade. E ama..
Bom.. para mim ser velho… é manter um brilhozinho nos olhos tentar todos os dias ser felizes, e dizer que ama e ser amado. Ver a vida como ela realmente é… e viver cada dia como o primeiro do resto de sua vida.


Eu espero chegar a velha, vou adorar , e prefiro mil vezes que me digam que sou uma velhota excêntrica e maluca  que gostar   de "Frank Zappa" "Rory Gallagher ",  e continuo a  guardar  religiosamente todos os discos dos "Creedence Clearwater Revival "  porque os netos vão ter que levar com eles… Do que me arrastar-me  todos os dias a dizer mal da sorte, como se cada dia fosse  o último de uma longa condenação…


A bem da verdade, eu querer quero tudo… mas uma coisa espero manter.. um sorriso na cara  e ouvir musica country que também gosto.

 

publicado por Saia-Justa às 16:16
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Sexta-feira, 29 de Maio de 2009

Barba cabelo ou um croquete??

Umas já viram.. outras não viram de todo .. outras nem si nem nim porque não tem que se confessar.. Eu já vi!!
Existia uma revista há uns anos atrás..( Élan) não sei se alguns se lembraram… talvez sim talvez não..

Que na época patrocinou um curso de pára-quedismo feminino para algumas “beldades” da altura, modelos e  algumas meninas ditas de “bem”....Eu estava presente, e não, não era beldade nem modelo e muito menos pertencia a nenhuma família “bemzoca” têm mais a ver com o lado (pára) da coisa mais isso agora não interessa nada, estava lá e ponto final paragrafo!!

Isto foi  lá pelo ano de 199... e qualquer coisa no coconuts  em cascais.  Não faço a mínima ideia se ainda existe… mas foi lá que recebi um convite para assistir aos “piquenos” a tirar a roupa. Eu sei que isto de ser casada têm alguns impedimentos… mas não que não ias… a curiosidade era tanta que era bem capaz de levar a ( mãe) só para ter "álibi"para a coisa... Pobre senhora ( a minha mãe claro) que se soubesse destas andanças da filha  dava-lhe  três coisinhas más em vez de uma! Mas lá fomos entre irmãs e amigas um grupinho de 11 gajas.
 Sinceramente  não  vi nada de especial.. achei um espectáculo banal e não gostei…. Por ai além!!!
Depois disso , há pouco tempo atrás fui a uma despedida de solteira ( agora parece que é moda ir ao strip..) e ai sim..

Além de muito jeitosos ,os “piquenos” eram óptimos bailarinos e o espectáculo tinha a sua graça.

Ora então sem falsos pudores porque não me apetece mentir, se dançam bem, são jeitosos e ainda por cima se tiram a roupa (deles claro) porque não….? o strip não têm que  ser um exclusivo dos homens, é ou não é..?
Uma amiga acabadinha de chegar de Londres,  e  quem conhece sabe que se encontra de tudo…   Trouxe  a novidade.. um bar onde os (piquenos) servem as mesas em pelota só de avental…

Ora não sei se é grande novidade… aqui mesmo.. cá pelo burgo já existe  mais do mesmo… Desde restaurantes a barbearias..
Mas convínhamos… já estou como diz a outra a de ( Caneças) uma coisa é uma coisa ... outra coisa é outra coisa…
E ainda dizem que estamos na cauda da Europa… em matéria de erotismo ou tudo o que cheire a sexo aprendemos rapidinho.. Falta saber é se tem “freguesia”… 

Porque isto de jantar ou cortar o cabelo entre folhos e entrefolhos de lingerie não se admirem se ficarem com uma orelha cortada... Ou com algum croquete entalado na goela..  benzamos deus!!

publicado por Saia-Justa às 15:43
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
Terça-feira, 26 de Maio de 2009

Prá menina e pró o menino

Será solidariedade de “mulher para mulher”??
Ainda sou do tempo da bata branca , do  “apartheid” nas escolas. Meninas de um lado  e meninos do  o outro.  Nada de misturas porque não convinha.. vá se lá saber porque…
Devia ser para moldar o  “carácter” dos homens eu lembro-me de ser bem miudinha ouvir falar do lema: “Pátria, Deus e Salazar” existia a (Mocidade Portuguesa) recrutava os putos em idade escolar, se não me engano, por volta dos sete até á idade da tropa , e entre paradas e acampamentos levavam uma lavagem cerebral   sobre ideologia moral e religião.
Mas deixemo-nos de coisas triste , que de lá para cá muita coisa mudou, e para melhor, digo eu.
De lá para cá tanto se tem falado de “direitos” …Reconhecimento, afirmação da condição feminina, e queremos que deixem de lado o rótulo de “bibelot” que tanto nos é associado.
E não será um retrocesso esta moda dos ginásios femininos..?
Há excepções, claro que há..mas frequentei ginásios mistos e sempre existo um relacionamento saudável com o sexo oposto.

Ninguém estava ali para mostrar os ténis da "Runnig  New  Balance" ou a roupa da "Adidas"competição que existe muito entre o sexo feminino, a exibição.
Nos ginásios mistos sempre existiu uma partilha homens/mulheres e a forma  como nos tratavam era uma questão de atitude não de sexo.
Não entendo a existência destes ginásios femininos.. a mulher procura-os  por..? timidez, vergonha, ou porquê têm mais “corte e costura”??
Supostamente o ginásio é onde se pratica actividade física não propriamente para socializar…
Será que se está a confundir a missão dos ginásios??

 

 

publicado por Saia-Justa às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 30 seguidores

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Faxina

. 60 Minutos

. Quase Perfeita

. Mais e melhor sexo

. Macgyver de saias

. Divagações… Amor & paixão...

. Anjos e demónios!!

. A velhice é um posto

. Barba cabelo ou um croque...

. Prá menina e pró o menin...

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.últ. comentários

Pois eu achei o máximo
Para inicio de conversa , quando me quiser confess...
Cómico
O tempo passa;)A verdadeira personalidade da “che...
Pontos de vista... Há quem se deixe seduzir por um...
Um bom filho a casa torna… ora se não é o RA ..:))...
Publicidade duvidosa (risos)
Esta ou a outra? Fico sempre na dúvida. Ou como di...
E outra que não necessitam de explicação;)
Há coisas que nem o café explicam...hehe
RSS