Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

Quarenta e picos …a chegar aos vinte…

  

 Se não existe uma idade certa para se morrer porquê é que se inventam patamares restritivos  rótulos  e impedimentos que para nos restringir de viver?
Rotulamos e somos rotulados com uma facilidade das caraças.
A idade serve para muito boa gente desculpar a “infelicidade” de não se dar à vida de não tentar novamente se tiver que ser…
 Já não tenho idade para…
Achas..?? na minha idade….
Pois eu prefiro muito mais ouvir…:
Endoideces-te és mãe de filhos…?  Sinceramente dá-me muito mais gozo..
E entre estigmas impostos pela sociedade e rótulos que muitos de nós adoptamos, junta-se mais uns quantos ingredientes…
Uma ou outra ruga , porque isto da gravidade não perdoa… Uns cabelos brancos aqui e ali… Uma dorzeca  nas cruzes , porque aqui entre-nos todas as maquinas têm desgaste…
 E assim, passo a passo  muito boa gente acomoda-se e o rotulo assenta-lhe que nem ginjas.
Mas será que quando atingimos um determinado  patamar ( entramos nos quarenta)  devemos deixar de fazer coisas que nos dão prazer por achar-mos que já não temos idade para isto ou para aquilo?
Será que é tão difícil de entender é que todos sem excepção fomos criados com uma essência imortal ..? Mas empacotados em  uma embalagem de desgaste mais ou menos  rápido…
Mas,  até a embalagem com trato e cuidados diários é de longa duração e de fácil  conservação…
Por acaso alguém acha que existe alguma idade ideal para se vestir desta  ou daquela maneira.. namorar , fazer amor, ou  actuar... O importante não é  sentir-se bem?
Será  que uma chavala de 20 anos cheia de gordurinhas  e celulite pode andar de saia justa e uma mulher  “madura” casada ou não , mãe  de filhos com tudo nos trinques não pode??
Existem idades fantásticas.. Modesta ou não quero que se lixe a opinião dos outros..
Sinto-me na melhor fase  da minha vida e não voltava aos 20 nem por decreto.  
A melhor idade é aquela em que não contamos o tempo, e sim quando vivemos o tempo! O nosso tempo, gaita afinal se estamos vivos, vivemos este é o nosso tempo..
Proporcionamos felicidade a nós mesmos e de certeza que fazemos mais feliz quem está a nossa volta…
Tem desvantagens, claro que têm. Mas as vantagens são enumeras… experiência e a segurança , energia e a vitalidade  porque ao contrario do que se pensa está em nós mantê-la.
É tudo uma questão de mentalidades…
Namorar têm outro sabor..mais cumplicidade, emocionalmente  mas estáveis e sabemos como fazer  alguém feliz  na hora H, porque não estamos doidos (as) por agradar ou satisfazer mas par partilhar com o parceiro (a). Há  mais calo de  vida, mais traquejo mais savoir faire….logo são mais compreensivas, atenciosas, e até bem dispostas.
E sem falar de cor porque ja passei pelos 20/30 e vou em meados dos 40 o sexo é muito mais saboroso.
As  pessoas de mais idade, homens/mulheres ,por norma são pessoas bem resolvidas e sabem lidar com elas próprias, emocionalmente  mais estáveis.
Quando somos fisicamente jovens os nossos hormônios gritam loucuras, instigando a mente ainda meio criança a devaneios quantas vezes patéticos…
 Os mais novos (as) normalmente vão  com muita sede ao pote e quando se dá por ela já era...e nem deu para aquecer, porém têm um corpinho de fazer parar o transito (alguns/algumas) mas falta-lhes …!!!
A idade tem coisas muito boas digam  lá o que disserem.
Eu, por exemplo, sou viciada em viver, se me privarem deste vício fatalmente irei morrer… mas vou contrariada.
Há quem diga que  destino já  esta traçado, mas deixem-se de merdas, isso  só é válido para quem se conformou.
Mas as pessoas costumam gastar mais tempo a  reclamar de si mesmos  dos sofrimentos de um único passado, do que procurar a   chance   de encontrar inúmeras possibilidades de futuro.
Vivemos agrupadinhos… montinhos de gente, que se intitulam  a  sociedades, impondo limites de fronteira (limites fictícios, enganadores)
Crescemos obedecendo a condutas que alguém sabe-se lá porque…estabeleceu.
Resumindo, esta “estabelecido” quando nos devemos sentir crianças, jovens, adultos ou velhos, com base na nossa idade física, sem levar em conta a nossa essência.

Há por aí tanto adulto que nunca hão-de crescer e tanta criança que a vida tornou adultos à força..
Mas a sociedade (por falsos moralismos) vai ditando comportamentos e destruindo a  juventude que teima em resistir dentro de  cada um de nós,  esquecem-se  que a vida é tão fugas  que não temos tempo de envelhecer… caramba.
Velhos, cotas… o caraças.
A arte de viver  consiste em rejuvenescer a cada ano que passa, adaptamo-nos mas não nos sentimos derrotados.
O meu sonho é chegar ao fim da minha vida,  louca sonhadora !! E já agora com muitos netos… e que eles possam dizer : A minha avó é doida mas uma porreira.
Chegar com a alma tão jovem  como no dia em que nasci..
Quarenta e alguns.... a caminho dos vinte cinco, há pois é…
 E PONTO FINAL PARÁGRAFO!!!!

 

PS: Já tinha saudades destes testamentos... O que eu gosto disto..

publicado por Saia-Justa às 14:08
link do post | comentar | favorito
|
38 comentários:
De Liliana a 20 de Maio de 2009 às 14:40
Completamente rendida...

Apesar de ainda só ir nos vinte e poucos acho que tens toda a razão no que dizes!

Seremos jovens enquanto tivermos vontade de viver, vontade de acordar todos os dias e sorrir para a vida, vontade de mudar, de evoluir, de aprender mais e mais como quem está nos seus primeiros anos de vida.

Velhos são aqueles que, mesmo jovens, vivem revoltados com o mundo, com os outros e com eles próprios. Que não sabem sorrir que levam tudo demasiado a sério para poderem viver felizes ou para fazerem por isso...

Sinceramente!? Gostei do que disseste! E quem escreve assim... não é... maneta!?
De Saia-Justa a 20 de Maio de 2009 às 21:21
Ora ainda bem

E por acaso não tens blog para me poder render ou não..?

Vinte e poucos é uma bela idade até me apetece dizer aquela velha frase: mas alguém tem vinte e poucos, que coisa..

Vinte e poucos também já tive, e tenho exemplares cá por casa.. e é a idade de viver como se o mundo acabasse amanhã e que tudo se sabe.. a idade da imortalidade.

Sou de sorriso tão fácil que até chateia e adoro viver com todos os prós e contras.. Não me considero velha acho até que sou uma menina de saltos altos
E aprende, aprendo todos os dias principalmente com os tais exemplares que te falei

Não maneta não sou e o reumático ainda não ataca
De tailleur-e-saltosaltos a 20 de Maio de 2009 às 15:06
E pronto a refilona a inconformada falou e disse!!

Bom era que fosse tudo assim tão linear...
Eu partilho da tua idade, da tua visão das coisas e até da tua maluqueira saudável mas acredita já tenho dias em que me doem as cruzes

Fosca-se lá os 25....já reparas-te que há uma altura em que olham para nós com comiseração, tadinha...só tens 15 aninhos, depois aí pelos 16 olham para nós com desejo, aos vinte não reparamos em quem olha para nós, depois... ficamos curiosas sobre se ainda olharão para nós e chega a tal idade em que olham para nós intrigados....Mas que raio, em que idade se enquadrará esta aqui??
Diverte-me sem dúvida um olhar destes, e para alguns olhares menos discretos apetece-me por vezes dizer assim "é verdade é mesmo isso, sou uma mulher bem resolvida" e sou mesmo, pelo menos sei o que quero para mim e já vou tendo algumas certezas também, sendo que uma delas é a dos netos a competirem para sair com a avô porreiraça!

Agora amiga há coisas que mesmo assim nos escapam, que não dependem de nós, é a vida, nem sempre ela corre como a gente espera e o tempo, o tempo não espera por ninguém...

Como há quem pare no tempo e fique a viver do ontem, também há quem não se conforme e viva como se o mundo acabasse hoje, como há também gente que se deixa aprisionar em dogmas sejam eles quais forem, e raramente vês alguém que já viu e viveu tanta coisa, que se preocupa é com o hoje!

Olha eu quanto mais me aproximo dos vinte e cinco mais me borrifo para a sociedade e para o que está establecido, já vou tendo dores nas cruzes mas ó pá isso é de ouvir tanta conversa da treta!

De resto há e haverá sempre mulheres sem idade
De Saia-Justa a 20 de Maio de 2009 às 21:38
Ui o teu comentário dava pano para mangas.. Ou como eu costumo dizer para o fato inteiro..

Inconformada espero ser para sempre refilona tenho dias..

Nada na vida é linear minha querida, e ainda bem ou era uma grande chatice.
Claro que tens dores nas cruzes.. tu e eu e mais uns quantos.. digo precisamente isso no post.. já para não falar das rugas que eu acho que me dou uma certo charme

Todas as idades sem bonitas porque a beleza esta na forma como a vivemos..
Eu não quero voltar aos 15,20,30 porque já passei e foi bom. Mas quero chegar aos 50 para ver como vai ser..

A idade nunca me intimidou, até estive tentada a por a foto da gaja da franja no lugar da que lá esta e acho que não ficava pior.. Gosto de mim tal qual sou e acho que o tempo tem sido generoso comigo..

A vida pode ser um grande estupor mas o lamento não leva a nada.. Até posso chorar mas de raiva.. Porque na vida todos temos momentos maus..
Bater com as fuças no chão até faz parte só tens que te saber levantar e tentar de novo.. Se voltares a cair azar entregar os pontos não que eu não gosto de perder nem a feijões..

Para o que está estabelecido regras e afins não ligo muito, até acho que as regras existem para serem quebradas..

Dores nas cruzes as vezes lá calha.. Conversa de treta não é.. Talvez a vida tenha sido generosa comigo, sei lá..

Sem idade ??????a sem problemas 40 meia dúzia e uns pozitos..
De R.A a 20 de Maio de 2009 às 15:22
É bom ressalvar que não existem idades melhores ou piores, mas a actual é inexplicavelmente melhor.
As pessoas são velhas aos vinte, trinta ou mais idade e podem ser joviais aos quarenta cinquenta sessenta e por ai adiante porque só é velho aquele que se deixa envelhecer e fica parado no tempo á espera da morte.
As doenças e as dores não escolhem idades,com a mente em perfeito funcionalmente ninguém envelhece de facto, ser livre para desejar e amar a vida é feita para ser vivida.
Hoje já nenhum homem fala em trocar uma mulher de quarenta por duas de vinte, ahah

De Subjectividades a 20 de Maio de 2009 às 15:28
Será que não???

Duvido auê...eu não quria contrariar você.....
De R.A a 20 de Maio de 2009 às 16:22
A três mãos será sempre uma surpresa;)
Palavra de homem, a inconstância das mais novas chega a cansar-nos! Uma mulher madura, é estável, por força da maturação e de alguma vivência a mais, o que leva a uma gerência mais racional sobre alguns assuntos.
É sabido que as mulheres "mais velhas" (na onda dos 40 aos 50) fazem as delícias da malta mais jovem. Aqui não é o caso sou um jovem de 1960.
Claro que cada caso é um caso e teremos de ter em conta os gostos de cada um, daí que, o que vem a seguir não irá encaixar na moleirinha de todos!
O charme e a forma de estar, acaba por ser um belo cartão de visita. A segurança que transmitem, influencia de sobremaneira a forma como "as" vemos. Sim, "vemos", pois também me incluo nessa falange que vê numa mulher mais velha, algo mais que o peso da idade.
De Subjectividades a 20 de Maio de 2009 às 16:38
Huauuuuu.....

Sem dúvida não há lavra que chegue aos calcanhares da geração de 60!

Cusca como sou, mulher é o meu nome do meio confesso que acompanho aqui os escritos da nossa amiga e também os comentários claro!

E não me leve a mal mas o meu amigo para mim não será tanto uma surpresa mas mais um mistério!
De Saia-Justa a 20 de Maio de 2009 às 21:45
Ressalva feita no post.. Tinha dito isso mesmo

Completamente de acordo, a velhice esta mas no espírito que no corpo.. Eu acordo sempre com 18 anos e quando me aproximo do espelho é que me lembro que tenho poucos mais..

Amar e ser amado é uma óptima fonte de juventude sem dúvida

A ultima parte é que nem eu acredito.. Embora muitos fiquem a perder com a troca
De gajafrustrada a 20 de Maio de 2009 às 16:43
Se não te importares vou blogar um pedaço do teu lindo testamento e comentar no meu blog.
De Saia-Justa a 20 de Maio de 2009 às 21:48
Olá
Claro que não me importo nada, leva copia roubar o que quiseres ... só não me leves a saia justa que me faz falta.

Já fui espreitar o blog e ( a mulher sábia) não sou eu...espero!
De filhosdapauta a 20 de Maio de 2009 às 17:08

No levantamento de copos ainda não sinto a ferrugem mas estou a pensar seriamente dedicar-me à malha mas eu ainda sou dos que foram à tropa sinto-me um mancebo acabadinho de alistar.
É verdade as jovens tem o corpo soberbo quase perfeito já a tola ..
Em linhas gerais, esta é a diferença as quarentonas tem um corpo que deus me livre são um autentico pecado ambulante porque sabem tirar partido , isto está cheio delas a dar um banho nas meninas de 20 aninhos.
Mas vinte só se tem uma vez e são uma regalo
à vista e o resto vem com o tempo, porque não aproveitar os dois?
De Liliana a 20 de Maio de 2009 às 17:34
Desculpe lá, filhosdapauta, mas não podemos generalizar.

Eu, como menina de 21 aninhos tenho que me defender e defender a minha "classe".

É verdade que nesta idade não temos a experiência e o tipo de sabedoria que tem uma mulher mais velha, mas não pode dizer que não temos cabeça para nada.

Da mesma forma que alguns jovens são ainda um bocado "vazios" é também verdade que a algumas mulheres (e homens, claro) a experiencia de vida e os anos a mais não lhes trouxeram grande coisa.

E não estou a falar do facto de estes terem um espirito jovem, estou mais a falar do facto de muitos terem a cabeça vazia!

De filhosdapauta a 20 de Maio de 2009 às 23:03
Vamos á tua resposta...
As mulheres de vinte e poucos são suberbas
* São mais inocentes
* Têm "cara de anjinho"
* «Boas» para ensinar
De Liliana a 21 de Maio de 2009 às 00:16
Tens a certeza que são mais inocentes?
Ou fazem-se de... para enganar tipos que pensam que são mesmo inocentes?
De Liliana a 21 de Maio de 2009 às 00:38
Talvez algumas o sejam mesmo mas, como em tudo, não gosto de generalizar.
E como tal, não vale de nada esta "discussão".

Isto ainda faz parte do comentário anterior, mas enganei-me e cliquei, sem querer, em "publicar comentário".
De Liliana a 21 de Maio de 2009 às 13:42
Umas florzinhas... ficam sempre bem!
De tailleur-e-saltosaltos a 20 de Maio de 2009 às 21:43
Ora muito bem visto!
De Saia-Justa a 20 de Maio de 2009 às 21:52
A troca pode provocar graves lesões.. cuidado.. abstinência é tramado

Nem tudo o que luz é ouro nem tudo o que parece é..
Há de tudo como na farmácia até aspirina..

Boas, boazonas boazinhas, etc..

Aproveitamos pois, aos vinte quando por lá passamos aos quarenta idem
De filhosdapauta a 20 de Maio de 2009 às 23:00
Também fiz um check up e népia de lesões
Nem tudo o que parece é e eu nem sou esquisito, não faço nenhuma distinção, mas quando elas dispensam o Mac Donald´s,está feito .
De tailleur-e-saltosaltos a 20 de Maio de 2009 às 23:30
ahahahahah

E se for pizza-hut, ou quem sabe o Kilo ou a companhia das sandes? e já agora coca cola ou sumo natural?'
De Saia-Justa a 21 de Maio de 2009 às 11:49

Um filho da pauta prevenido...

Eu também sou mais pelos couratos na roulotte..
De tailleur-e-saltosaltos a 20 de Maio de 2009 às 21:53
Assim tipo dois em um não é verdade ou será que é mais aproveitar a promoção?

Isto é como tudo, há os que se alistam e os que são alistados, há os que gostam e os que não gostam e depois há sempre aqueles que nem nin nem nin mas que aproveitam, de resto são esses que têm a maior tola ou ficam com a maior tola sei lá
De Saia-Justa a 20 de Maio de 2009 às 22:30
Que confusão que por aqui vai..

( não consigo falar contigo , está sempre a desligar..)
De tailleur-e-saltosaltos a 20 de Maio de 2009 às 22:32
Pois......
De Saia-Justa a 20 de Maio de 2009 às 22:33
Vou para casa que também sou filha de deus..
De Decadente a 20 de Maio de 2009 às 18:03
Ora deixa cá ver o que eu fazia aos vintes e já não o faço aos quarentas...
Hmmm... 100 abdominais seguidos, 3 noites seguidas sem dormir, andar a 200Km/h na autoestrada, namorar com 2 meninas ao mesmo tempo, beber uma garrafa de Jack Daniels numa noite, e muito mais.
Ora deixa cá ver o que eu faço aos quarentas e não o fazia aos vintes...
Mandar SMS, comer ostras e sushi, "blogar", passar um fds numa pousada, beber uma garrafa de água de 1,5L por dia, e muito mais.
O tempo rala-me, pois rala, cada dia que passa é um dia a menos, o resto são cantigas...
De tailleur-e-saltosaltos a 20 de Maio de 2009 às 21:40
Pois o resto são cantigas mas aposto que agora já não vais tão fácilmente na onda...do yéyé!

Se realmente fazes o que dizes não te rales, és um decadente com qualidade de vida
De Saia-Justa a 20 de Maio de 2009 às 22:04
O teu comentário fez-me rir .. E pensar no que é que fazia aos vinte que não faço agora..

Fazia directas, nunca três ..

Perdia-me por andar de mota ( ainda gosto)

Um conserto soberbo no velho estádio de Alvalade

Pouco antes disso os concertos no pavilhão de cascais.. E o Rock Rendez Vous ..ai ai

Ora bolas troquei tudo isso por aprender a mudar fraldas pouco tempo depois..

Agora.. bom agora vida tem um sabor diferente.. E como até tem sido generosa comigo agradeço todos os dias por estar viva amar e sorrir:)

E também canto.. Mal como o caraças mas lá sai uma cantiga..

De palavrasdesolidao a 20 de Maio de 2009 às 23:35
Ai a idade... o que interessa de facto não é a idade real, o que é mesmo importante é a idade mental! A nossa cabecinha manipula tudo, dos nossos sentimentos às nossas reacções... Vou a caminho dos 38 e acho que apesar das rasteiras da vida está a ser uma bela idade! Não sei se por estar a chegar aos 40 tornei-me uma pessoa menos conformada com o dia à dia, passei a viver tudo mais intensamente, mas também com mais segurança!
Quando somos adolescentes ansiamos pela idade adulta, queremos crescer à pressa! Aos 20 e poucos estamos a construir uma carreira queremos divertir-nos mas sem dar grande bandeira no emprego. Vivemos o fim de semana como loucos e somos uns santinhos a semana toda! Perto dos 30 assumimos compromissos mais sérios, começamos a achar que se não casarmos e tivermos filhos até essa idade que não somos normais! Agora perto dos 40 vejo as coisas de forma diferente, não me arrependo de nenhum momento! Todas as idades foram belas a seu modo! Só que agora sei viver um dia de cada vez, agora sei desligar o complicometro e saborear o momento, sei pôr fim ao que me torna infeliz, sei seguir em frente em direcção à felicidade! E ultimamente o que mais tenho ouvido (perdoa-me o plágio) é Endoideces-te és mãe de filhos…?
De Saia-Justa a 21 de Maio de 2009 às 11:42
A idade é uma mais valia ou devia ser para certas e determinadas coisas..

Todas tem o seu encanto e gostei de passar por lá com todos os prós e contras que tive.. Sorri, sonhei fiz planos concretizei chorei frustrei-me mas cheguei aqui.

Hoje encaro a vida de outra maneira.. Mas continuo a ter sonhos a rir a chorar a ter frustrações e muitas preocupações… só que diferentes.

Gosto de viver aprendi com a idade.. e está é só a minha visão actual.. ainda pode mudar:)
De palavrasdesolidao a 21 de Maio de 2009 às 19:17
É verdade a idade dá-nos estatuto! Quanto a mudar de opinião, ainda bem que o fazemos, isso só prova que vamos aprendendo alguma coisa com a vida... Também amo a vida apesar das rasteiras que ela me vai pregando (porque aprendo a viver melhor com cada uma delas)!
De Saia-Justa a 22 de Maio de 2009 às 09:32
Se estivéssemos na tropa eu diria que a antiguidade é um posto..
Mudamos sim, eu pelo menos mudo porque sou muito inconstante confesso.
As rasteiras fazem parte.. Se a vida fosse perfeita era tão monótonas e desestimulantes que estagnávamos.
De Anónimo a 20 de Maio de 2009 às 23:52
boa noite
descobri o blog por mero acaso num outro blog que visitei ao acaso..
o blog é CLOZINHA/AND/SO/ON
e o pot :A solidão...na meia-idade!

De Saia-Justa a 19 de Maio de 2009 às 14:15
Bom... e apareço eu aqui de penetra mas este post tem que se lhe diga.. Assim de grosso modo acho que pinta a "manta” de uma maneira muito pessimista.

Nada disso, não estou a falar de cor , até porque já passei dos 40 , dos 45, enfim já vou a caminho dos cinquentinha... embora ainda não esteja na porta de entrada propriamente dita ,já estou pelo menos no portão do jardim.

E aqui entre nós, que ninguém nos ouve.. não concordo nada com essa visão tão "negra" da passagem pelos quarenta a caminho dos cinquenta, a menos que seja alguma privilegiada o que eu duvido.
Temos rugas, temos.! Sentimos o peso da gravidade na pele, sentimos, também é um facto. Uma dorzita aqui outra ali... ok, quem não as têm...?? mas tudo é relativo ao tipo de vida mais ou menos sedentário a alimentação mais ou menos saudável e o genes...

Os estados de espírito ou alterações de humor não tem que ver com os anos de vida ... mas sim da forma como encaramos "viver"

Eu, e só posso falar por mim e pelo que me apercebo em amigas que tenho da mesma “cepa” geração, não me parece que seja assim tão mau passar os 40 a caminho dos 50, muito contrario… o tempo passou tão rápido que não me apercebi, talvez note mais quando me olho ou espelho que propriamente no corpo com dores e afins…

Os ciclos da vida temos que aprender a adaptarmos e a fintar-lhe as voltas. Porque o bom que a vida têm é podermos passar por todos os ciclos, mal daqueles que não chegam a metade…

Tristeza , semblante fechado, as dores de corpo e da alma... também não são mal da idade .

Lá existe idade para uma bela gargalhada, para namorar, para amar e ser feliz… claro que não , mas primeiro convêm aceitar que os anos passam e que cada fase da vida pode ser melhor do que outra, e com outros atractivos..:)

Isto da idade não são só coisas más… trás sabedoria, segurança, confiança e outras coisitas mais… se houver imaginação..

Quase cinquenta eu…? Pois não me dou mais de trinta:) isto sem convencimentos, claro que modéstia de mais é vaidade…

Desculpe-me o testamento.. eu bem li que o blog é elitista, mas não resisti.:)

Muito boa tarde
Saia Justa.

depois deste seu comentario só lhe queria agradecer, há palavars que enchem a alma. obrigada



De Saia-Justa a 21 de Maio de 2009 às 11:43
Bom dia
Não tenho nada a acrescentar… está aqui a prova do crime..:)
De desejososer a 21 de Maio de 2009 às 07:04
A idade "fisica" mede-se com os anos, os meses, os dias....e aí sim...envelhecemos!
A idade "mental"...somos nós proprios que a atribuimos...e aqui podemos ser eternamente jovens!
Velhos???
Velhos são os trapos...!
De Saia-Justa a 21 de Maio de 2009 às 11:47
Claro que sim, o físico envelhece é a lei da vida.. o espírito é uma obrigação nossa mantê-lo jovem ou pelo menos jovial..

Há trapos velho que são tão confortáveis que até me custa desfazer deles..

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 30 seguidores

.pesquisar

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Um par de meias...

. Música é música

. O silêncio é de ouro…

. Cambada...

. Diazinho...

. Na vida nada bate o praze...

. Heaven

. O respeitinho é muito bon...

. Momentos

. O Cônsul Desobediente

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.últ. comentários

Pois eu achei o máximo
Para inicio de conversa , quando me quiser confess...
Cómico
O tempo passa;)A verdadeira personalidade da “che...
Pontos de vista... Há quem se deixe seduzir por um...
Um bom filho a casa torna… ora se não é o RA ..:))...
Publicidade duvidosa (risos)
Esta ou a outra? Fico sempre na dúvida. Ou como di...
E outra que não necessitam de explicação;)
Há coisas que nem o café explicam...hehe